A metade da laranja não existe

Por 07 / 02 / 2012

Há quem diga que encontrou a sua “metade” quando se refere ao namorado ou marido. É fácil  até encontrar quem divulgue que o amor de sua vida é a sua metade, a alma gêmea. Discordo. Ninguém pode levar o fardo de ser a metade de outro, detentor de 50% dos seus sentimentos e responsável por tornar você feliz, esse é um trabalho que depende somente de você.

Seria egoísmo da sua parte responsabilizar o outro pela sua tristeza, inconstância e fragilidade. Solteira ou em um relacionamento sério, você continua a mesma, inteira, completa em todos os sentidos, o diferencial de alguém que muda seu status amoroso é que ao se relacionar, passa a vivenciar um outro mundo, sem perder nem 1% do que já trouxe na bagagem até então.

Somos inteiros, completos. Metade de você é você e a outra metade também. Essa visão não exclui o amor, mas trata com um toque de realidade esse universo. O amor da sua vida, companheiro de longas datas ou mesmo paixão de curto prazo, pode ter características em comum com você, ser parecido e preencher deficiências de comportamento ou personalidade que você tenha, mas jamais vai te completar, no máximo, conseguirá viver em harmonia, somando. Afinal, um copo cheio ao receber mais conteúdo, transbordará (seja para o bem ou para o mal).

A conta de um casal nunca será 100%, mas o dobro disso.

Larissa Freire

Jornalista inquieta por escrever e compartilhar informações. Queria ter estudado a área de saúde, mas percebeu que seria bem mais interessante estudar uma forma de comunicação que pudesse informar sobre saúde e tudo isso toma forma através dos textos.

Confira todos os artigos de AUTOR
Seja o primeiro a comentar em A metade da laranja não existe
Deixe seu comentário:





Procurando algo?

Assine nossa newsletter

Instagram