Casei e mudei – Decidindo casar na Igreja

Por 09 / 08 / 2011

Então, aí que eu e meu marido somos “aquele” tipo de católico: que só vai na Igreja em missa de 7° dia. #prontofalei. Mas aí que a bonita aqui, tinha aquele sonho bucólico de casar vestida de noiva, com sinos tocando, com anjos caindo do céu. Aí pensei: Ah, eu podia casar na praia! Então…a resposta veio no espelho. Meu cabelo é bandido – Se não tá armado, tá preso.

casei e mudei

E aí, comofaz para casar na praia, com maresia, vento e manter a dignidade capilar que só as noivas tem? Opção riscada da lista. Aí vamos  para a próxima: Pensei em casar no campo, com flores, num gramadão lindo e verde com pássaros cantando. Mas aí que a pessoa aqui tem tipo AVERSÃO a grama! PQP, como me coça o pé e fora que várias vezes fui premiada com um brinde de passarinho no meio da testa!

Tá, vamos para a próxima opção: casar em casa. Bom, seria lindo se minha casa fosse grande, com um salão enorme e etc. Com meus três cachorros lá em casa, ia ficar parecendo aquele “Um dia de Princesa” com o Netinho, logo, nos restou a opção mais normal para casamentos: Casar na Igreja.

Resolvemos marcar o casamento na mesma Igreja que meus pais casaram, a São Francisco de Assis aqui na Vila Clementino em SP. Marcamos com um ano de antecedência, pq assim poderíamos planejar tudo. O engraçado foi que quando resolvemos casar eu tinha aquela ilusão de que casamento não sai tão caro e eu imaginava que gastaria no máximo 10 mil reais (ledo engano, se eu tivesse seguido minhas ideias iniciais)!

Aí reservamos o salão e a Igreja. Conforme o tempo foi passando, eu descobri que teria que alugar tudo para o salão, inclusive mesas, cadeiras, talheres. Aí minha ideia de fazer crepe para os convidados aos poucos  foi derretendo que nem sorvete no verão. então, meu sábio e econômico marido disse: Carol, desencana: Vamos casar na Igreja e fazemos uma recepção no salão do nosso prédio. Sim, acreditamos que daria tempo… Como foi se aproximando o casamento, vimos que o salão não daria certo…Logo, minha tia disse: pq vcs não casam e fazem uma recepção em um barzinho? Aí, italiana que sou, decidimos fazer a festinha numa PIZZARIA perto de onde eu morava com meus pais (atual “mesmacalçadadomeuprédio”). Aí, como estávamos sem $, decidimos que cada um pagaria o seu e que nós pagaríamos dos nossos pais e padrinhos. Negociamos com a pizzaria e fechamos a R$ 17,90 +  a bebida em separado, o rodízio para cada um! Foi um sucesso! Quase todos foram, foi super legal! Nos divertimos, acabou cedo e deu tudo certo. Gastamos super pouco e ficamos felizes!

Olha como todos estavam felizes siempanturrando de pizza!

Com relação ao resto do casamento, conto no próximo post. Como fizemos os convites, bolo, etc! Tenho certeza que vocês vão gostar…..rs

Fala aí se a Igreja não ficou o máximo!?

3 Comentários em Casei e mudei – Decidindo casar na Igreja
  • Maysa disse:

    Ah fala sério! Carol, você é o MÁXIMO!!!
    Acompanhei toda essa história ao vivo e ainda dou risada quando leio seus posts! hahahaahahahahahahahahaa

  • SILVANA disse:

    Olá, vi que vc casou na igreja que pretendo me casar, vc poderia me informar por favor qual o valo da taxa para casar e o aluguel do salão.
    Muito Obrigada.
    silvanadeandra@yahoo.com.br

  • Mario disse:

    Poderia me passar o orçamento dessa igreja para casamento. Estou fazendo uma pesquisa intensiva das igrejas pela região.

    Grato.

  • Deixe seu comentário:





    Procurando algo?

    Assine nossa newsletter

    Instagram