Da arte de ser diva!

Por 14 / 07 / 2011

Ser diva é um conceito antigo, não tão antigo quanto a beleza feminina, mas longe de ser recente quanto a pressão social para ser sempre linda. As antigas e verdadeiras divas não eram assim chamadas pelo glamour, pelas roupas e maquiagens, pelo salto alto ou pelo penteado; elas eram divas pela sua atitude. Como? Elas viviam em uma sociedade muito mais machista do que hoje, em que mulheres que eram donas do próprio nariz eram vistas como mulheres perdidas e eram repudiadas pela sociedade, rejeitadas pela sua própria família e vistas somente como objetos sexuais pelos homens.

Elas quebraram esse paradigma, conquistaram pouco a pouco seu lugar, enfrentando a ira social, enfrentando os antiquados que comandavam todas as áreas que se pode imaginar. Elas deixaram de ser motivo de vergonha para se tornar exemplo, enfrentando em seu caminho muito preconceito, discriminação e violência. Mas elas venceram, pararam de adotar roupas lindas e maquiagens porque eram moças e tinham que estar bonitas; elas se arrumavam para elas mesmas, porque as fazia bem ver a própria imagem no espelho.

Embora boa parte da luta dessas mulheres tenha dado resultado, como a emancipação feminina, a extinção das famílias predominantemente paternalistas, o direito ao voto, a entrada no mercado de trabalho, a presença das mulheres “honradas” nas artes; algumas coisas jamais foram completamente conquistadas e outras foram se perdendo com o tempo.

Até hoje, uma mulher com roupas demasiadamente provocantes é vista como um pedaço de carne e o desrespeito dos homens beira o absurdo – e o pior é que muitas mulheres se colocam na posição de objeto, vai entender porquê – a violência sexual contra a mulher ainda é banalizada por muitos – em um julgamento de casos de estupro, não é raro encontrar advogado defendendo estuprador alegando que o criminoso foi provocado pela vítima e dissecando a vida sexual dela como se ser sexualmente ativa a tornasse merecedora de um estupro. Mulheres ainda são discriminadas, muito mais do que deviam, muito menos do que já foram, graças às divas do passado.

O que se perdeu da luta dessas mulheres foi a autoestima (com uma grande ajuda do photoshop). Como era antes, as mulheres pararam de se maquiar por se acharem bonitas assim, por gostarem de se olhar no espelho assim e voltaram a se arrumar para os outros, porque é isso que a sociedade espera delas.

Quantas vezes você estava na TPM, se revirando em cólica, chateada, aborrecida e dedicou um tempo que você não tinha sobrando para ficar plantada na frente do espelho se maquiando? E quantas dessas vezes você vez isso exclusivamente por você mesma?

Quantas vezes você viu uma capa de revista e, mesmo sabendo que alguém ficou algumas horas no photoshop transformando uma mulher normal em uma deusa, se sentiu mal pelo seu corpo? Quantas vezes você chorou se achando feia? Quantas vezes você passou fome pra emagrecer? Quantas vezes você deixou de dançar uma música legal porque o salto não deixou ou passou frio pra usar aquele vestido bonito numa noite de inverno?

E alguma dessas vezes você fez isso só por você mesma? Se sua resposta for “sim”, repense. Você faria tudo isso se estivesse sozinha em casa?

Ser magra não a torna linda. Ser gorda não a torna feia. Ser loira não a torna uma deusa, ter cabelo ruim não a torna desprezível.

Jamais se esqueça, cara leitora, não é a medida da sua cintura, a cor do seu esmalte ou a marca da sua calça que a tornam diva; é a sua atitude que o faz.

MayaFalks

Redatora publicitária, escritora, roteirista, colunista e mulher vaidosa nas horas vagas.
Sugira temas para essa coluna!
Contato: maya.soudiva@gmail.com
Twitter: http://twitter.com/MayaFalks
Site: www.mayafalks.blogspot.com

Helen Rauen

Relações Públicas, bancária e auto-maquiadora nas horas vagas. Perfeccionista, consumista, chef de sua própria cozinha e com uma pitada de artesanato na veia.

Confira todos os artigos de AUTOR
1 Comentário em Da arte de ser diva!
  • Laís disse:

    Bom dia diva!
    eu estou com um probleminha em minha relação , meu namorado foi passar as feria na casa da vó dele, mais ele não me liga todos os dias e quando liga eu pergunto á ele o por que ele não me ligou, como sempre ele fala que o telefone da vó dele é de créditos, e quando eu pergunto á ele se ele fez algo a mais ele começa a gaguejar.. Um dia ele foi viajar com os avós dele para Minas Gerais nós estudamos na mesma escola, nesse dia eu acordei e falei pra mim mesma.
    -O Lucas está com uma marca no pescoso e ele vai para a escola com uma blusa até o pescoso.
    dito e feito ele estava com a blusa até o pescoso ,ele nunca usou a blusa até o pescoso,ai eu falei isso pra ele ,ele ficou todo apavorado não sabia o que falar,mais como eu sempre falei nunca esconde nada de mim por que eu vou descobrir sem ninguém me contar. até eu falo pra ele que sou bruxa que é pra ele tomar muito cuidado que tudo que ele faz eu sei.. ele fica morrendo de medo. perguntei sem brigar o por que daquela marca ele tinha me falado que ele machucou.. mais como eu não sou besta dei risada e falei que eu sou besta e nem mais criança..AI! eu estou precisando de ajuda não sei mais o que faço já cansei de conversar com ele , ele está sendo igual ao me ex ..
    Muito obrigada pela atenção beijos até mais..

  • Deixe seu comentário:





    Procurando algo?

    Assine nossa newsletter

    Instagram