Dicas para parar de roer as unhas

Por 13 / 03 / 2012

Rotina agitada, má alimentação, falta de água no organismo e unhas roídas. Esses fatores contribuem, de forma direta e indireta, para os efeitos colaterais na saúde, inclusive a fraqueza das unhas.

Assim como a queda de cabelos, causada basicamente pelo mesmo motivo – ausência de queratina – a fraqueza das unhas, se não for tratada, pode trazer outros tipos de problemas, como as infecções, e geralmente provêem de pessoas que roem as unhas.

O hábito de roer unhas é causado pelo alto nível de estresse e chamado de onicofagia. O costume em si não é preocupante, mas o fato de levar as mãos à boca pode trazer bactérias e fungos, o que transmite doenças, além de danificar o esmalte dos dentes.

Em casos mais tranquilos, para parar de roer as unhas deve, principalmente, haver motivação por parte da pessoa que tem o hábito. Já em casos mais graves, deve-se procurar tratamento médico.

Os primeiros passos a serem dados estão relacionados ao controle da ansiedade, e é ai que a força de vontade pessoal e determinação entram. A pessoa precisa estar realmente disposta a parar com o hábito, caso contrário ele avança cada vez mais.

Outra opção são os esmaltes com gosto amargo, que afastam as unhas da boca e ajudam muita gente e parar com o costume.

A última dica, e a que traz mais resultados, é manter as mãos feitas semanalmente. Ao ver as unhas sem cutícula, peles e pintadas, muitas mulheres sentem-se incentivadas ao parar e esquecem o vício de roer.

Nenhum desses tratamentos é garantido. Alguns deles servem para umas e são completamente ineficazes às outras, mas quando se trata da saúde não custa tentar!

Rivka Lopes

Helen Rauen

Relações Públicas, bancária e auto-maquiadora nas horas vagas. Perfeccionista, consumista, chef de sua própria cozinha e com uma pitada de artesanato na veia.

Confira todos os artigos de AUTOR
Seja o primeiro a comentar em Dicas para parar de roer as unhas
Deixe seu comentário:





Procurando algo?

Assine nossa newsletter

Instagram