Livre-se das bruxas! GRITE!

Por 06 / 12 / 2011

Todo mundo tem seu dia de tormenta. Mesmo as pessoas mais alegres do mundo (pelo motivo que for, diga-se de passagem: de bobas-alegres a felizes milionárias) têm épocas negras na vida. E aí surgem aqueles dias em que nada parece certo, nada está bonito, nada fica bem, nenhum representante da humanidade parece verdadeiramente bom – e os bons soam pedantes.

São dias negros, cara diva… O humor fica afetadíssimo, e nem o colo seguido de “eu te amo” quebra a curva descendente dos lábios. A florzinha que o filho pequeno nos trouxe não anima, e só retribuímos com um “obrigado” amarelo e sem-graça. E mesmo sendo amarelo, olha que contradição! Uma cor tão alegre…

E os conselhos?? Minha nossa… Sempre tem alguém para nos dizer “quem canta, seus males espanta”, e tudo o que você não precisa naquele momento é de uma frase de efeito ou um ditado popular batido e rebatido. A raiva aquece o sangue e sentimos ela subindo pelo peito, pescoço, cabeça… um pouquinho menos de controle e explodimos num grito que pode ser ouvido até na África! Mas a gente se segura.

Mas… segurar? Calma aí… é a minha chance de colocar aquela angústia toda para fora e eu, voluntariamente, vou me conter? Por que?

Já reparou como a gente sempre relata algo do tipo: “nossa, mas eu quase gritei aquela hora!”? Minha pergunta é: por que não gritou? Foi por vergonha? Estava no meio da praça? Por que não procurou um lugar, um travesseiro, uma toalha que fosse para abafar a voz, mas que permitisse você excomungar aquela quantidade de sombras de dentro das suas vísceras? Sim, porque em dias como esses, o que carregamos são sombras! São bruxas! E elas devem ser colocadas para fora. Do contrário, surgem as manchas na pele, as úlceras, as dores de cabeça que não passam… E aí, são novos motivos para reclamar.

Se você nunca tentou essa solução, recomendo que tente um dia, minha cara. Gritar. Mas grite com força, como se tentasse falar com alguém que está em Marte. Grite até os pulmões “colarem” de tão vazios. Provavelmente a garganta vai dar uma ardida mas, mesmo que o motivo da raiva (se é que há um que a mereça) não suma com isso, pelo menos você vai se sentir mais leve – isso eu garanto. Palavra de quem está devendo umas desculpas ao travesseiro. 😉

Helen Rauen

Relações Públicas, bancária e auto-maquiadora nas horas vagas. Perfeccionista, consumista, chef de sua própria cozinha e com uma pitada de artesanato na veia.

Confira todos os artigos de AUTOR
Seja o primeiro a comentar em Livre-se das bruxas! GRITE!
Deixe seu comentário:





Procurando algo?

Assine nossa newsletter

Instagram