Para entrar na sua mente

Por 29 / 12 / 2011

Certo dia algum sábio disse em algum lugar que a maior conquista que uma pessoa pode obter é a própria capacidade de não desistir. Quando você desiste, você torna impossível aquilo que você concluiu ser impossível através de suas inseguranças. Você é falível, assim como as coisas podem dar errado, você pode estar errado ao achar que não tem como dar a volta. E tem. Sempre tem.

Não que você não tenha o direito de desanimar de vez em quando, baixar a cabeça, chorar baixinho. Todo mundo tem, todo mundo um dia quebra, todo mundo um dia cede, todo mundo um dia sucumbe. É pra isso que existe a volta por cima, é por isso que chegar no fundo do poço não é a pior coisa do mundo. A pior coisa do mundo é ser incapaz de olhar pra cima quando se chega lá embaixo.

Erguer a cabeça não é empinar o nariz, é ter vontade olhar para o céu. Quem olha pra baixo não olha o pequeno, olha pro chão, parece conferir quantos degraus ainda pode descer. Então melhor ser um pequeno que busca o sol do que um gigante olhando para baixo. Melhor ser um pobre coitado com sonhos do que um sujeito seguro que não sabe exatamente para onde correr.

É isso que move o mundo, no final das contas: os sonhos. Se você sabe o que quer fazer da sua vida, você cedo ou tarde descobre qual caminho prefere seguir, você cedo ou tarda arranja um meio de percorrê-lo, o que não pode é ficar parado. O mundo não para e ninguém quer ser atropelado. Eu não quero.

Existe uma fábula que diz que a única formiguinha a conseguir chegar no topo de uma grande árvore foi a formiguinha surda, porque ela foi a única que não ouviu a multidão afirmando que era impossível. Ou como diz o ditado, “não sabendo que era impossível, ele foi lá e fez”. Sim, estou abusando das referências aqui, mas essas histórias e ditos não teriam atravessado milênios e culturas se não tivessem algo a ensinar. E quando a vida te dá uma rasteira é aí o melhor momento de provar que nada é em vão, que nenhum esforço passa despercebido, porque é quando a vida fica difícil que a força se revela.

Se você tem um sonho impossível, pare e se pergunte o quanto dele é impossível e o quanto dele sua mente tornou-o assim. O quanto a vida real impede ou o quanto a sociedade te afirma que não dá. E se por um momento você hesitar na certeza da impossibilidade é porque em algum cantinho iluminado da sua mente está querendo nascer uma ideia para contornar o obstáculo e vencer o desafio. Talvez seja só uma questão que parar, respirar e ouvir o que você mesmo tem a dizer.

Todas as respostas estão em você, basta fazer as perguntas certas e saber que conselhos ouvir, ignorar os inúteis e aproveitar ao máximo aqueles que podem te levar a algum lugar. Mas principalmente, ouça seus próprios conselhos, dispa-se das suas inseguranças e acredite, porque ninguém conhece melhor sua vida, seus sonhos e sua história do que você mesmo.

Aceite o desafio, assuma a responsabilidade e faça acontecer. Não existem fórmulas mágicas, tudo isso é atitude. Nada mais.

Helen Rauen

Relações Públicas, bancária e auto-maquiadora nas horas vagas. Perfeccionista, consumista, chef de sua própria cozinha e com uma pitada de artesanato na veia.

Confira todos os artigos de AUTOR
Seja o primeiro a comentar em Para entrar na sua mente
Deixe seu comentário:





Procurando algo?

Assine nossa newsletter

Instagram